Blog para a comunidade budista virtual em língua portuguesa.

Vejo as pessoas

892753

Vejo as pessoas por aí
Deitar fora as próprias vidas ao ansiar por coisas
que nunca conseguem obter
Caem no mais profundo desespero
E torturam-se continuamente.
Mesmo que obtenham o que desejam
Por quanto tempo vão poder usufrui-lo?
Por um prazer divino
Sofrem dez tormentos do inferno,
Prendendo-se cada vez mais à roda.
Pessoas assim são como macacos
Que tentam desesperadamente agarrar a lua na água
E caiem então na voragem.
Quão infinitamente sofrem os que são apanhados no mundo da ilusão.
Sem querer, preocupo-me com eles a noite toda
E não consigo estancar a corrente de lágrimas.

Ryokan

Tradução de Margarida Cardoso

Foto de António Chaves

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: